• Carlos Rio

Rolieiro: tão bonita e com um mau feitio...

Atualizado: 17 de Mai de 2019

O Rolieiro (Coracias garrulus) é uma das aves mais bonitas da nossa avifauna! Mas esse facto não me impede de pensar que está sempre com "cara de poucos amigos". Tendo já fotografado várias vezes o Rolieiro em Portugal, sobretudo na zona de Castro Verde no Alentejo, vou contar duas histórias sobre estes mal-humorados: uma passou-se na Hungria e outra em Espanha.


Vindos de África para nidificarem na Europa procuram os ninhos que já ocuparam nos anos anteriores.

Estava a fotografar estas aves na Hungria que tinham, por sorte minha, acabado de chegar, quando se percebe que um dos ninhos estava ocupado por um casal de Estorninhos-malhados. Ora chega um dos Rolieiros e percebe que já havia inquilinos no apartamento! Então, aguardava numa cerca próxima do ninho que o macho viesse trazer alimento à fêmea e perseguia-o para evitar que fizesse a entrega! Quando não conseguia afugentar o Estorninho ou quando este conseguia fintar o Rolieiro e entrar, o mal-humorado fazia tudo para despejar o Estorninho.

Foi uma tarde nesta luta com o Rolieiro a tentar entrar no ninho para despejar a fêmea do Estorninho ou a tentar evitar que o macho voltasse a sair. No dia seguinte verificou-se que o ninho estava com novos inquilinos: os Rolieiros!



A segunda história passou-se em Espanha. Os Rolieiros também tinham chegado há pouco tempo da sua viagem desde África e, numa parede de nidificação construída no âmbito de um projecto de conservação da espécie, um dos ninhos também tinha sido ocupado, mas desta vez por uma Gralha-de-nuca-cinzenta. O Rolieiro, aproveitando uma breve saída do ninho da fêmea da Gralha, entrou e trouxe para fora o ovo que estava a ser chocado pela Gralha! Levou o ovo para o solo e voltou para o ninho ocupando para nidificar.



Belos e com mau feitio!