• Carlos Rio

Por terras do Tejo Internacional

Eu e o meu amigo Paulo Tavares costumamos passar uns dias por ano em diferentes regiões do país, quase em modo de campistas selvagens, para fazermos umas fotografias! Já passamos por experiências fantásticas no Parque Natural do Montesinho, com base em Rio de Onor, já andamos pelo Alentejo em Castro Verde, Barrancos, Mourão, já andamos no Parque Nacional da Peneda-Gerês sempre a partir de Fafião e a dormir nas cabanas dos pastores... Este ano apesar do pouco tempo resolvemos ir até Castelo Branco, para a aldeia do Rosmaninhal em Idanha-a-nova! Fomos acolhidos por dois jovens biólogos e fotógrafos que trabalham na Quercus e estão envolvidos em vários projectos de conservação da natureza: o Tiago Magalhães e o Pedro Alves.

E guiados por quem sabe e conhece a região lá andamos a conhecer e a fotografar!

Da esquerda para a direita: Tiago, Carlos, Paulo, Pedro
Foto de Pedro Alves, da esquerda para a direita: Tiago, Carlos, Paulo, Pedro

Percorremos muitos quilómetros do Rosmaninhal até às margens do Tejo, sempre no campo em caminhos rurais, e tivemos a oportunidade de observar paisagens fantásticas e muitos animais selvagens.

Fotos de Carlos Rio (Telmv)



De todos os animais observados os Veados são sempre os que mais se destacam. Ao longo desses caminhos foram muitos os momentos de observação e fotografia.

Fotos do jeep: Pedro Alves (telmv) - Fotos dos Veados: Carlos Rio (300mm 2.8)



Numa destas viagens exploratórias vimos uma charca e, ainda a cerca de 300 metros de distância, vimos que uma Cegonha-preta saiu da água e afastou-se... Que desilusão! Mas o local era tão fantástico que resolvemos parar junto da charca e aproveitar o final do dia para comer alguma coisa e relaxar um pouco até ao pôr-do-sol. Ficamos com uma foto da impressão digital da Cegonha, que o Pedro fez, e um fim de dia fabuloso a vermos os Noitibós a caçarem insectos sobre o lago.

Fotos do jeep e pegada: Pedro Alves (telmv) - Fotos do charco: Carlos Rio (telmv)



Uma tarde em Segura também deu os seus frutos no que diz respeito às observações e ainda deu para uns registos fotográficos. O local, bem próximo da aldeia de Segura, é fabuloso! O Canhão do Rio Erges é qualquer coisa de espectacular, com muitas dezenas de Grifos nas escarpas e a planarem, Abutres-do-Egipto, Águia-de-bonelli, Águia-cobreira, Rabirruivo-de-testa-branca e tantas outras espécies! Maravilhoso!

Fotos de Carlos Rio: paisagem (telmv) - aves (300mm 2.8)



Claro que há sempre aquela história e desta vez sobrou para mim: Chegados ao alto saio do jeep e ando um pouco mais quando vejo, de novo, uma Cegonha-preta a sair de um penhasco e desato a chamar os meus companheiros: "Pessoal, uma Cegonha-preta... ali, ali..." E o pessoal toca a fotografar... mas e eu? Bem, eu enquanto dizia e apontava "ali, ali", esqueci-me que também estava com a máquina na mão e, então, sobrou isto:

Foto de Carlos Rio (300mm 2.8)

Foram três dias muito bons onde fiquei a conhecer cantos novos a uma região onde já estive algumas vezes. Mais uma viagem à cigano com o Paulo Tavares e uns dias com dois jovens fantásticos, com muita vontade de fazerem muito pela conservação, com ideias próprias, e que merecem a confiança e as oportunidades que lhes possam ser dadas pela entidade para quem trabalham com visível satisfação e orgulho. Aos três, Paulo Tavares, Tiago Magalhães e Pedro Alves, um grande abraço.

Foto de Pedro Alves