• Carlos Rio

Passarinhos da Mourela!

Atualizado: 23 de Jun de 2019

O Planalto da Mourela, que se estende na parte oriental da Serra do Gerês a uma altitude de cerca de 1200 metros, pode ser visitado através dos inúmeros trilhos marcados ou, para os que possam ter alguma dificuldade, percorrendo a estrada de Pitões das Júnias até Tourém, é um espaço natural fabuloso e cheio de biodiversidade. As aves ganham aos outros bichos e, por isso, para os fotógrafos naturalistas e para os fotógrafos que também gostam de fotografar a natureza, o Planalto da Mourela é um paraíso! Estive 4 dias pelo planalto sem nenhum objectivo bem definido em relação a nenhuma espécie em particular, para preparar um trabalho mais específico para mais tarde.

Desde as 8 espécies de rapinas, com destaque para o Bútio-vespeiro, até ao pequeno Papa-amoras, registei cerca de 30 espécies, contadas apenas as aves "que nos apareciam à frente", não se fazendo qualquer esforço para fazer uma contagem criteriosa e sistemática. Deixo aqui uma muito pequena amostra de alguns "passarinhos" que se fotografam sem muita dificuldade a partir do carro na tal estrada que referi acima.

Cartaxo-comum (Saxicola rubicola)

Um pequenino lá no meio do Planalto a fazer equilíbrio!


Laverca (Alauda arvensis)

Não pára quieta... Eu e o Ricardo tentamos por duas vezes, com camuflagem, "apanhá-las" num sítio que escolhemos como o ideal, mas deu pouco mais do que esta foto que, digamos, se aproveita! Ficou prometido que na próxima incursão vai ser um dos objectivos prioritários fazer uma fotografia decente da Laverca!


Picanço-de-dorso-ruivo (Lanius collurio) Um dos passeriformes mais emblemáticos da Mourela! À medida que percorremos a estrada vamos observando muitos Picanços nos arbustos junto às bermas e em zonas um pouco mais interiores. Parece sempre que vai ser desta, mas devem ter um sistema de alarme altamente eficiente. Acaba-se por fazer fotos com boa proximidade, muito próximo até, mas pessoalmente gosto muito deste espaço que a ave tem em sua volta e se tivesse um pouco mais, ainda mais me agradaria!


Pardal-comum (Passer domesticus)

Pois é, até o Pardal tem lugar lá em cima no Planalto! Enquanto se almoçava num local de merendas, um Pardal alimentava a sua prole que estava instalada num ninho construído por baixo do telhado do local onde almoçávamos. Então, antes de entrar no ninho com o alimento, pousava sempre nesta espécie de arranjo floral para verificar a segurança! Almoçamos nas calmas, ainda se fez um cafezinho e, só depois se foi buscar as máquinas e esperar que a rotina da ave se mantivesse!


Pintarroxo (Carduelis cannabina)

Continuando a descer a estrada as surpresas iam aparecendo!

Os Pintarroxos quando pousados no chão praticamente só se viam quando levantavam voo. Mas havia sempre um ou outro que resolvia parar num ponto mais alto e posar para o fotógrafo durante uns segundos.


Rola-brava (Streptopelia turtur)

E quem não quer fotografar uma Rola-brava, ou simplesmente ver? Neste caso o poleiro não importa muito, afinal trata-se da Rola-brava e o fundo não é mau de todo. Claro que a manobra perigosa para se fotografar o bicho antes da fuga seria de evitar mas...


Papa-amoras-comum (Sylvia communis)

O Picanço estava em cima deste arbusto quando paramos o carro para o fotografar e daria uma fotografia fantástica com um fundo lindo... Mas fugiu, como quase sempre! O que valeu foi que quando se ia abandonar o local apareceu o pequeno Papa-amoras, cheio de alimento, no meio da confusão do arbusto! E foi assim que passamos da tentativa de uma fotografia que teria um fundo lindo, para uma fotografia mais confusa... Mas olhando bem, até gosto!


Escrevedeira-de-garganta-cinzenta (Emberiza cia) Parece que a moda pegou! A Cia, nome porque também é conhecida, é típica daquele ambiente e é de fácil observação e um modelo muito simpático. Então porque aparece no meio da confusão também? Porque estava lá e eu gosto! As fotos limpinhas que foram feitas estão arquivadas para outras "andanças".


Sombria (Emberiza hortulana)

Esta é ave que todos querem fotografar no Planalto da Mourela, acho que poderia ser o símbolo do Planalto! Obviamente que todos a querem fotografar num local onde se destaque e há muitos onde é possível: desde as placas das zonas de caça, aos arbustos e estacas das cercas, elas adoram um lugar alto para se exibirem, cantarem e deixarem-se fotografar! Esta ouvia-se, ouvia-se, procurava-se, ouvia-se e nada... De repente: está ali!!! E estava....


Trigueirão (Emberiza calandra)

Para terminar, o Trigueirão! E esta foi mesmo a melhor foto que consegui... Também só o vi duas ou três vezes! Deixou-se fotografar durante muito tempo, mas não saía daquele sítio com este fundo tão feio... é que bastava deslocar-se dois metros para o lado e a coisa já seria diferente, mas os animais são livres, felizmente, e nem sempre nos deixam fazer o que imaginamos ou queremos no momento.